Pular para o conteúdo

Imagem 2 Imagem 1 Imagem 1 Imagem 1

.: E-mail

E-mail: Senha:
Força SC

.: Visualizar notícia

Primeira negociação do Mínimo Regional não teve êxito


Na última segunda-feira (27) o Dieese, as centrais e federações dos trabalhadores estiveram reunidos com os empresários para debater o reajuste do Salário Mínimo Regional de Santa Catarina.

Como de praxe, os representantes dos trabalhadores e dos patrões se reúnem até chegar num consenso sobre o reajuste das quatro faixas do piso regional, que engloba várias categorias de trabalhadores catarinenses.

Os trabalhadores reivindicam que os salários sejam equiparados aos valores praticados no Paraná, o que seria um aumento de e média 11% nos valores, ou seja:

1° faixa: de R$ 1.078 para R$ 1.223,20, sendo 13,46% de reajuste
2° faixa: R$ 1.119 para R$ 1.269,40, com 8,94% de incremento
3° faixa: R$ 1.179 para R$ 1.315,60, com 11,58% e,
4° faixa: R$ 1.235,00 para R$ 1.414,60

Mas os empresários não concordaram com os valores, pedindo uma nova rodada de negociação para o dia 19 de dezembro, na Fiesc.

O vice-presidente da Força Sindical SC e também presidente da Fetiaesc, Miguel Padilha, fez parte da negociação e lembrou que não foi diferente nos anos anteriores, quando foram exaustivas rodadas de negociações até chegar ao acordo.

De acordo com o Dieese "os empresários fazem uma análise completamente equivocada, não dependem da produção, do desenvolvimento e do emprego", critica o economista José Álvaro.  

Os trabalhadores amargam tempos difíceis, com altíssimos índices de desemprego, a nova vigência da Reforma Trabalhista que veio assombrar as relações do trabalho.

Em lados opostos, os empresários comemoram as reformas, enquanto os sindicalistas abominam a retirada de direitos dos trabalhadores que só visa o lucro dos patrões.


Endereço: Rua Irmã Bonavita, n° 1.109, Bairro Capoeiras, Florianópolis | 88090-273 | ©Copyright 2013 Força Sindical SC. All rights reserved.
Powered by KYOJIN

Voltar para o topo